24 de julho de 2017

Não são peixes, mas morreram pela boca...

... todos os críticos que esperavam e torciam com dedos cruzados para o III Festival do Peixe não ter dado certo.
Críticas e mais críticas negativas foram feitas antes e durante os quatros dias de Festival que se estendeu de 20 a 23 de Julho do corrente ano.

Por ser a petista Vilma Amorim a idealizadora e principal organizadora do Festival, alguns cidadãos que se dizem ser esperantinenses e que amam a Terra do Longá, não escondiam seus desejos para que esta festa de Esperantina fosse uma tragédia.

Prefeitura e demais parceiros do III Festival do Peixe programaram uma vasta agenda para os quatro dias de festa.
A mesma foi cumprida. Cumprida a rigor. Esta agenda cumprida deixou os opositores do evento morrendo pela boca. Só no suspiro de tanto desgosto.

A primeira grande crítica foi em relação ao local da realização do evento. Muitos consideram pequena a arena onde foi organizada esta festa que já é considerada a nível estadual.

A segunda crítica se deu por conta da retirada de algumas árvores do espaço onde aconteceu a melhor edição entre as três já feitas.
Quanto a esta crítica, devo dizer que sou, em parte, favorável.
Crime ambiental é crime para qualquer um que seja, petista, flamenguista, espírita, etc. No entanto, quando um ex- gestor municipal de Esperantina mandou retirar algumas árvores bem antigas próximas à ponte do Rio Longá, os mesmos críticos de agora não se manifestaram como tal.
Então, o crime pode ter sido feito, mas as críticas são políticas e não valem.

Como nossa cidade vive um momento de insegurança pública, muitos críticos torciam que houvesse muitas brigas, discussões, roubos, ou seja, bagunça total somente para que o nome da organizadora do evento fosse 'queimado'. Como pode ter mentes assim?
No entanto, nada disso aconteceu.
Segurança total. A melhor segurança dos últimos três anos.
Outra decepção bucal dos opositores do evento.

Bebidas vendidas apenas de um depósito?
Já falei minha opinião sobre isso aqui blog.

Vocês costumam andar com pessoas que só dirige palavras inaceitáveis contra vocês? Vocês são amigas de pessoas que não tem respeito por vocês? Que só quer ver seu mal?

Alguns depósitos de bebidas em Esperantina não deveriam mesmo vender nenhuma cerveja no Festival exatamente por isso, só querem o mal da gestora, não respeitam a gestora, etc.

Por último, ainda hoje criticam a qualidade do som na noite onde o mais amado dos cantores do Brasil - Amado Batista - fez  Esperantina delirar com suas apaixonantes músicas.
Quanto a esta crítica, assino embaixo. Estava muito ruim mesmo o som.

Hoje, terminada a festa, o resumo que se faz é que a Festa foi positiva, que a maioria da população esperantinense aprovou o evento, que Esperantina ganhou com essa realização, que o capital de giro aconteceu, que famílias empreendedoras foram beneficiadas com o grande consumo que se viu nestes últimos quatro dias de festa, que a Piscicultura esperantinense foi divulgada a nível estadual e nacional contribuindo assim para o crescimento e desenvolvimento da mesma e consequentemente a nossa cidade.

E assim os últimos suspiros dos opositores do evento, que aqui digo que são opositores de Esperantina somente porque a mesma está sendo governada por uma petista, são dados no dia de hoje.

Valeu III Festival do Peixe.

Nenhum comentário:

Postar um comentário